Escolha uma Página
Inscreva-se!

Aulas disponíveis a partir do dia 05 de janeiro de 2021.

Curso 100% Online

Com aulas gravadas e ao vivo você pode assistir de qualquer lugar e a qualquer hora

Contato

Tenha um canal direto de dúvidas com a coordenação do curso

Certificado

Você terá acesso ao certificado quando concluir no mínimo 75% do curso

O Impacto da Pandemia na Segurança Alimentar: Brasil e América Latina

O Impacto da Pandemia na Segurança Alimentar: Brasil e América Latina é um curso que trata das mudanças necessárias nas políticas de segurança alimentar a partir da pandemia de Covid-19.

Entender o que é segurança alimentar e suas conexões com a economia, a saúde e a preservação do meio ambiente é fundamental para a organização da sociedade.

O curso conta com especialistas que atuam na linha de frente de pesquisas e de ações sobre o tema em toda a América Latina e que trazem o que há de mais atualizado a respeito da realidade de produção, da qualidade e de distribuição de alimentos.

Sob uma perspectiva regional, o curso aborda as dimensões atuais da segurança alimentar, já a partir dos impactos da pandemia de Covid-19, e o papel de cada agente da cadeia alimentar, de produtores a comerciantes, com enfoque na regulação do setor e na atuação de cada esfera de governo.

É voltado para todos que têm interesse na temática da alimentação saudável, pessoas que trabalham no setor público, no terceiro setor (ONGs) e em empresas privadas da cadeia alimentar.

Para quem é o curso

N

Para quem busca compreender o tema da segurança alimentar na sociedade contemporânea

N

Para quem se interessa por alimentação saudável

N

Para quem quer ter acesso a especialistas do Brasil e da América Latina sobre segurança alimentar

N

Para quem quer entender os impactos da pandemia de Covid-19 na segurança alimentar

N

Para quem deseja se atualizar sobre as regras e procedimentos para a segurança em toda a cadeia alimentar

N

Para quem deseja viver em um mundo comprometido com a segurança alimentar

Por que participar do curso
O Impacto da Pandemia na Segurança Alimentar?

N

Para se atualizar sobre o tema da segurança alimentar no Brasil e na América Latina

N

Para compreender o contexto da segurança alimentar a partir da pandemia de Covid-19

N

Para conhecer toda a cadeia envolvida na promoção de uma alimentação saudável

N

Para aprender com a experiência em segurança alimentar no Brasil e na América Latina

N

Para ter contato com especialistas em segurança alimentar

N

Para acessar o que há de mais atualizado sobre o tema da segurança alimentar

O que mais você vai encontrar no curso

N

Acesso a renomados especialistas do Brasil e da América Latina

N

Mais de 12 horas de conteúdo

N

Acesso às aulas até dezembro de 2021

N

Desconto em outros cursos da IREE Escola e outros benefícios

N

Slides apresentados nas aulas

N

Veja os vídeos das aulas mesmo quando estiver sem internet através do App Sparkle

Coordenador

Q

José Graziano da Silva

José Graziano da Silva é professor titular aposentado do Instituto de Economia da UNICAMP. Engenheiro agrônomo pela ESALQ/USP, doutor em economia pela UNICAMP, possui 2 pós-doutorados, um pela Universidade de Londres e outro pela Universidade da California, e vários títulos de doutor “honoris causae” por universidades da América Latina, África, Europa e Ásia.

Foi Ministro de Segurança Alimentar e Combate à Fome do primeiro governo Lula, quando coordenou a implantação do Projeto Fome Zero, um programa de Segurança Alimentar e Nutricional que inspirou políticas públicas similares em diferentes países.

Entre 2006/2011 foi Diretor Regional para America Latina e Caribe e Diretor Geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) de 2012 a 2019.

Atualmente é Diretor Geral do Instituto Fome Zero e consultor-sênior do Instituto Comida do Amanhã.

Possui diversos livros e artigos publicados entre os quais se destacam “O que é questão agrária? (Editora Brasiliense, S.Paulo, 1980) e “ Do Fome Zero ao Zero Hunger: uma perspectiva global (FAO, Brasília , 2019, disponível na web).

 

José Graziano da Silva

SUPERVISORES

Q

Walfrido Warde

Walfrido Warde é Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, bacharel em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, Master of Laws pela Universidade de Nova York.

Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo, quatro vezes pesquisador bolsista no Max-Planck-Institut für ausländisches und internationales Privatrecht, autor de dezenas de livros e artigos e autor do best seller “O espetáculo da corrupção”. Presidente do IREE.

Walfrido Warde

Q

Rafael Valim

Rafael Valim é Doutor e mestre em Direito Administrativo pela PUC-SP, onde lecionou de 2015 a 2018, atualmente é professor visitante na University of Manchester (Inglaterra), na Université Le Havre Normandie (França), na Universidad Panamericana (México) e na Universidad de Comahue (Argentina). É Diretor Cultural do IREE, membro do Instituto Internacional de Derecho Administrativo, do Foro Iberoamericano de Derecho Administrativo e do Instituto Brasileiro de Direito Administrativo. Advogado e parecerista.

Rafael Valim

Professores

Q

Ana Maria Segall Corrêa

Ana Maria Segall Corrêa possui graduação em Medicina pela Universidade de Brasília, mestrado em saúde pública pela Johns Hopkins School of Public Health e doutorado em Saúde Coletiva pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

É professora Livre Docente aposentada da UNICAMP, onde atuou por 29 anos no Departamento de Saúde Coletiva. Atualmente é pesquisadora colaboradora do Programa de Alimentação Nutrição e Cultura da FIOCRUZ-Brasília. Desenvolve pesquisas epidemiológicas em segurança alimentar e nutricional (SAN).

Coordenou no Brasil a validação de escala de medida domiciliar de insegurança Alimentar (EBIA), adotada desde 2004 pelo IBGE e como indicador de monitoramento da insegurança alimentar e fome em âmbitos municipais, estaduais e nacional. Atuou como membro de equipe de especialistas em assessoria à FAO para o desenvolvimento da Escala Latino Americana e Caribenha de Medida da Segurança alimentar-ELCSA.

Atua como assessora em instituições governamentais e acadêmicas nas áreas de saúde, alimentação e nutrição. Mantém projetos de cooperação com pesquisadores nacionais e internacionais com os quais publica artigos acadêmicos e capítulos de livros.

Ana Maria Segall Corrêa

Q

Clayton Campagnolla

Clayton Campagnolla tem graduação em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP), possui mestrado em Energia Nuclear na Agricultura pelo CENA-USP e doutorado em Entomologia pela Texas A&M University (USA). Cursou pós-doutorado em Economia e Meio Ambiente no Instituto de Economia da Unicamp.

Atualmente faz parte do corpo de consultores da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

Foi Presidente da Embrapa e Diretor do Programa Estratégico de Agricultura Sustentável na FAO em Roma.

É autor e co-autor de mais de 100 publicações em desenvolvimento rural, práticas sustentáveis de controle de pragas e agricultura e meio ambiente. Publicou recentemente o livro “Sustainable Food and Agriculture: An Integrated Approach”, com a participação de 78 especialistas de todo o mundo e parceria da FAO com a Academic Press.

 

Clayton Campagnolla

Q

Dulclair Sternadt

Dulclair Sternadt é Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal do Paraná, com mestrado em Gestão e Políticas Públicas pela Universidade do Chile e especialista em Mercados Agroalimentares pelo Instituto Agronômico Mediterrâneo em Zaragoza, Espanha.

Desde 2009, colabora com o Escritório Regional da FAO para América Latina e Caribe, liderando as relações com organizações não governamentais da sociedade civil, da academia e o setor privado.

Antes disso, ela trabalhou por mais de 15 anos no Brasil com organizações de agricultores familiares apoiando políticas públicas para o setor.

 

Dulclair Sternadt 

Q

Elisabetta Rancine 

Elisabetta Rancine é nutricionista e doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo. É docente da integrante do Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional da Universidade de Brasília.

Suas linhas de ensino, pesquisa e publicações são políticas públicas de alimentação e nutrição, segurança alimentar e nutricional, direito humano à alimentação adequada, sistemas e ambientes alimentares, promoção da alimentação adequada e saudável e formação profissional.

Integrou o Grupo de Trabalho do relatório sobre Sistemas Alimentares e Nutrição do Painel de Especialistas (HLPE) do Comitê Mundial de Segurança Alimentar (CSA) e foi do Comitê Executivo do HLPE no período de 2017/2019.

É integrante do Núcleo Nacional da Aliança pela Alimentação Adequada e Saudável e Núcleo Gestor do Grupo Temático de Alimentação e Nutrição da Associação Brasileira de Saúde Coletiva.

 

Elisabetta Rancine

Q

José Graziano da Silva

José Graziano da Silva é professor titular aposentado do Instituto de Economia da UNICAMP. Engenheiro agrônomo pela ESALQ/USP, doutor em economia pela UNICAMP, possui 2 pós-doutorados, um pela Universidade de Londres e outro pela Universidade da California, e vários títulos de doutor “honoris causae” por universidades da América Latina, África, Europa e Ásia.

Foi Ministro de Segurança Alimentar e Combate à Fome do primeiro governo Lula, quando coordenou a implantação do Projeto Fome Zero, um programa de Segurança Alimentar e Nutricional que inspirou políticas públicas similares em diferentes países.

Entre 2006/2011 foi Diretor Regional para America Latina e Caribe e Diretor Geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) de 2012 a 2019.

Atualmente é Diretor Geral do Instituto Fome Zero e consultor-sênior do Instituto Comida do Amanhã.

Possui diversos livros e artigos publicados entre os quais se destacam “O que é questão agrária? (Editora Brasiliense, S.Paulo, 1980) e “ Do Fome Zero ao Zero Hunger: uma perspectiva global (FAO, Brasília , 2019, disponível na web).

José Graziano da Silva

Q

Julio A. Berdegué

Julio A. Berdegué é Diretor-Geral Adjunto e Representante Regional da FAO para a América Latina e o Caribe. Doutor em Ciências Sociais pela Universidade de Wageningen, Holanda, e Mestre em Agronomia pela Universidade da Califórnia-Davis, Estados Unidos.

Antes de assumir seu cargo na FAO, foi pesquisador sênior e coordenador do Desenvolvimento com Coesão Territorial do Centro Latino-Americano de Desenvolvimento Rural (RIMISP), onde dirigiu a pesquisa, foi conselheiro e participou de programas de capacitação centrados na desigualdade territorial.

Berdegué trabalhou em vários aspectos do desenvolvimento rural, incluindo o desenvolvimento territorial, o emprego rural e não-agrícola, mudanças nos mercados de alimentos e seu impacto nos sistemas alimentares.

É autor de diversos livros e artigos em revistas científicas internacionais, alguns dos quais são os mais citadas em seus respectivos campos de análise em todo o mundo.

Berdegué deu conselhos a governos nacionais e regionais em vários países da América Latina, incluindo Colômbia, Chile, Guatemala, México e Peru.

Fez parte da diretoria de várias organizações internacionais, incluindo o Centro Internacional de Melhoria do Milho e do Trigo (CIMMYT-CGIAR), do qual foi presidente entre 2008 e 2011, e do Instituto Ambiente e Desenvolvimento Internacional (IIED).

 

Julio A. Berdegué

Q

Mauro Del Grossi 

Mauro Del Grossi é graduado em Engenharia Agronômica, com mestrado em Economia Agrária pela ESALQ/USP e doutorado em Economia pela UNICAMP. Realizou seu pós-doutorado na FAO.

É professor de agronegócios e políticas públicas na Universidade de Brasília, autor de livros como “O programa Fome Zero: a experiência brasileira”, “O Censo Agropecuário 2006 e a agricultura familiar” e o “Censo 2006 e a reforma agrária”, além de dezenas de artigos em revistas especializadas.

Desenvolve pesquisas sobre agricultura familiar, segurança alimentar, pobreza e emprego rural.

 

Mauro Del Grossi

Q

Najla Veloso

Najla Veloso é professora normalista, graduada em Pedagogia pela Universidade Católica de Brasília, possui mestrado em Educação pela Universidade de Brasília, doutorado em Sociologia e pós doutorado em Educação pela Universidade de Brasília.

Atua como coordenadora regional de programas de alimentação escolar na Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

É especialista na área de currículo da formação docente e em políticas de alimentação escolar.

É autora de artigos e livros sobre currículo, educação alimentar e nutricional, segurança alimentar e nutricional e metodologias educativas para geração de aprendizagens.

 

Najla Veloso

Q

Patrícia Jaime

Patricia Jaime é graduada em Nutrição pela Universidade Federal de Goiás. Mestre e Doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP).

Cursou pós-doutorado em Epidemiologia Nutricional pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde – NUPENS/USP e em Políticas de Alimentação e Nutrição pela London School of Hygiene and Tropical Medicine na Inglaterra.

É professora titular do Departamento de Nutrição da FSP/USP. Acumula experiência de 20 anos no ensino, pesquisa e gestão pública no campo da alimentação e nutrição em saúde coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: programas e políticas de saúde, nutrição e segurança alimentar, promoção da saúde e atenção primária em saúde. Autora do livro “Políticas Públicas de Alimentação e Nutrição”, publicado pela Editora Atheneu.

 

Patrícia Jaime

Q

Ricardo Francisco Rapallo Fernández

Ricardo Francisco Rapallo Fernández é representante da FAO na Guatemala desde 24 de agosto de 2020. Doutor Engenheiro Agrônomo em Desenvolvimento de Projetos e Planejamento Rural e Mestre em Desenvolvimento e Planejamento de Projetos Rurais.

Tem pós-graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Politécnica de Madri, Espanha, e em Gestão de Recursos Terrestres pela Universidade de Ghent, Bélgica.

Foi consultor do Programa Especial de Segurança Alimentar (SPFS) da FAO na Guatemala em 2004. Posteriormente, ingressou na FAO, em 2009, como Oficial Profissional-associado (APO) no Escritório Sub-regional da FAO para Mesoamerica (SLM) no Panamá.

Em 2011 ele se mudou para a sede de Roma como Analista Oficial da Divisão de Economia e Desenvolvimento Agrícola (ESA).

De 2012 a 2018, trabalhou como Oficial de Segurança Alimentar do Escritório Regional da FAO da América Latina e do Caribe (RLC), em Santiago do Chile. Em 2019 ele foi promovido a Diretor de Política de Segurança em Alimentação e Nutrição.

Publicou e coordenou diferentes estudos e publicações sobre a situação e as políticas de segurança alimentar e nutricional, desenvolvimento rural e sistemas alimentares.

 

Ricardo Francisco Rapallo Fernández

Q

Rosana Salles-Costa

Rosana Salles-Costa é graduada em Nutrição pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), possui Doutorado e Pós-Doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da UERJ (IMS/UERJ).

Professora Associada do Instituto de Nutrição Josué de Castro da Universidade Federal do Rio de Janeiro (INJC/UFRJ). Foi membro do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio de Janeiro (CONSEA-Rio) e atuou como membro na Comissão Intersetorial de Alimentação e Nutrição (CIAN).

Orienta alunos de iniciação científica, Mestrado e Doutorado desde 2002, cujos trabalhos abordam temas como: desigualdades sociais e seu impacto na condição nutricional, programas de transferência de renda, avaliação da insegurança alimentar a partir escalas de aferição, análises psicométricas da Escala Brasileira de Insegurança Alimentar, relação dos indicadores sociais, fome e insegurança alimentar.

Pesquisadora da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN), coordenando o GT 4 (Efeitos da Insegurança Alimentar e Nutricional). Coordena o Grupo Interdisciplinar de Estudos sobre Segurança Alimentar e Nutricional (GISAN), cadastrado no diretório do Cnpq. É autora e co-autora de artigos e capítulos de livro que abarcam a temática de segurança alimentar e nutricional no país.

 

ROSANA SALLES-COSTA

Q

Walter Belik 

Walter Belik é graduado em Administração de Empresas (EAESP/FGV) com mestrado (EAESP/FGV) e doutorado em Economia (IE/Unicamp). Realizou também estágios de pós-doutoramento no ILAS, University College, Londres, Inglaterra e no Departamento de Agricultura & Economia dos Recursos Naturais da University of California, Berkeley, Estados Unidos.

Atualmente é Professor Titular Aposentado de Economia Agrícola do Instituto de Economia da Unicamp e Guest Lecturer na University of Kassel, Alemanha. Atuou como Coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação (NEPA) da Unicamp por cinco anos. Durante o período 2003 a 2007 foi membro do CONSEA – Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

Em 2007 passou a coordenar a Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome, projeto sediado no Escritório Regional da FAO (Organização para a Agricultura e Alimentação das Nações Unidas) onde permaneceu até 2008.

No campo acadêmico, o Prof. Belik publicou mais de 200 artigos científicos em periódicos nacionais e internacionais além de livros, capítulos de livros e textos de divulgação na área de agricultura e alimentação. Desde 2013 o Prof. Belik é membro do High Level Panel of Experts do Comitê das Nações Unidas para a Segurança Alimentar Mundial.

Walter Belik 

O que você vai aprender no CURSO
O Impacto da Pandemia na Segurança Alimentar?

 

Aula 1

O que é Segurança alimentar?

As dimensões atuais da segurança alimentar no mundo, da fome à obesidade; porque isso será ainda mais importante pós-pandemia; as relações entre saúde e alimentação saudável; o papel dos municípios e dos governos regionais e federal.

José Graziano da Silva

Aula 2

Panorâmica da Fome na ALC e Brasil, antes e após pandemia.

Apresentação dos últimos dados disponíveis da FAO e CEPAL; perspectiva de uma crise alimentária na região.

Julio Berdegué

Aula 3

Desigualdades na distribuição de renda e o efeito no consumo de alimentos: desafios para as políticas de SAN no período pós pandemia.

Rosana Salles-Costa 

Aula 4

Agricultura Familiar e produção de alimentos no Brasil. 

O papel dos municípios na alimentação saudável.

Mauro Del Grossi

Aula 5

Medidas de Insegurança alimentar e fome.

Dados da escala FIES para Al e Brasil.

Ana Maria Segall Corrêa

Aula 6

Abastecimento e Segurança Alimentar.

Exportação x mercado interno.

Walter Belik

Aula 7

Meio Ambiente e Segurança Alimentar.

A contribuição dos sistemas alimentares ao efeito estufa, o papel e custo das dietas saudáveis.

Clayton Campagnolla

Aula 8

Segurança Alimentar: a contribuição do setor público e do setor privado na AL, questão da rotulagem.

Dulclair Stenhardt

Aula 9

As políticas de segurança alimentar na America Latina pós-pandemia.

Ricardo Rapallo

Aula 10

Saúde, Nutrição e Segurança Alimentar pós COVID 19.

Patrícia Jaime

Aula 11

As políticas de alimentação escolar na AL e as compras da agricultura familiar.

Najla Veloso Sampaio Barbosa

Aula 12

O desmonte da Política de Segurança Alimentar no Brasil, papel do Consea das conferências de segurança alimentar.

Elisabetta Racine 

Depoimentos

Inscrição

INVESTIMENTO

O Impacto da Pandemia na Segurança Alimentar: Brasil e América Latina

R$ 129,50

OU ATÉ 5 PARCELAS DE

R$ 25,09

QUERO FAZER MINHA INSCRIÇÃO AGORA

Aulas disponíveis a partir do dia 05 de janeiro de 2021.

Perguntas e respostas

Qual a carga horária?
A carga horária é de 12 horas.
As aulas são ao vivo ou ficarão disponíveis para que cada aluno assista de acordo com a sua disponibilidade?
As aulas são gravadas e começarão a ser disponibilizadas aos alunos a partir do dia 05 de janeiro de 2021 e ficarão disponíveis por 1 ano.
Qual será o horário do curso?
As aulas serão disponibilizadas de acordo com o cronograma e poderão ser assistidas no horário de preferência do aluno.
É recomendado assistir às aulas nas datas em que serão disponibilizadas? Por quê?
É recomendado assistir às aulas na sequência. A sequência de aulas foi calculada para permitir uma compreensão adequada dos temas, que se sucedem histórica e logicamente. Uma aula é requisito de compreensão da outra, na medida em que traz conceitos que serão necessários em seguida.
Será possível tirar dúvidas com os professores? Como?
Os alunos terão um canal direto para enviar mensagens sobre as aulas aos professores e coordenadores, por meio da plataforma em que serão realizadas as aulas.
Qual o preço total do curso e quais as formas de pagamento?
O valor do curso é de 129,50 reais e poderá ser pago via cartão de crédito, débito bancário, PayPal ou boleto. O parcelamento pode ser feito em até 5x sem juros via cartão de crédito.
Haverá certificado de conclusão?
Sim, um certificado será emitido aos alunos que assistirem a no mínimo 75% das aulas.

Conheça mais cursos

Open chat
Olá, gostaria de mais informações?