Aulas disponíveis a partir de 22 de março de 2021.

A Sociologia pelo mundo

A sociologia pelo mundo é um curso que convida a uma reflexão sobre novos conflitos da sociedade por meio do olhar plural de grandes pensadores da atualidade.

Este curso reúne renomados estudiosos dos mais diversos países que desenvolvem um trabalho crítico na sociologia para falar de forma acessível sobre temas presentes no dia a dia das pessoas, com o objetivo de desvendar esses novos conflitos e propor uma ação transformadora sobre eles.

Para transformar o mundo é preciso compreendê-lo, pois é a compreensão que leva ao questionamento da ordem das coisas e que permite a superação dos conflitos.

O curso é voltado para todos que têm interesse em desenvolver uma reflexão crítica sobre a sociedade e que desejam contribuir de forma consciente para a construção de um mundo melhor.

Para quem é o curso

N

Para quem quer refletir criticamente sobre novos conflitos da sociedade

N

Para quem sonha construir um mundo melhor

N

Para quem deseja ter acesso a grandes pensadores da atualidade

N

Para quem valoriza a ação transformadora sobre a sociedade

N

Para quem busca compreender e superar conflitos sociais

N

Para quem se interessa pelo olhar plural

Por que participar do curso
A Sociologia pelo Mundo?

N

Para refletir criticamente sobre novos conflitos da sociedade

N

Para construir um mundo melhor

N

Para ter acesso a grandes pensadores da atualidade

N

Para agir de forma transformadora sobre a sociedade

N

Para compreender e superar conflitos sociais

N

Para ter acesso a pensamentos plurais

O que mais você vai encontrar no curso

N

Acesso a renomados professores brasileiros e estrangeiros

N

Mais de 7 horas de conteúdo

N

Slides apresentados nas aulas

N

Desconto em outros cursos da IREE Escola e outros benefícios

Coordenador

Q

Jessé Souza

 

Jessé Souza é professor de Sociologia da UFABC, graduado em Direito pela UnB, mestre em Sociologia pela UnB, Doutor em sociologia pela UNI Heidelberg e pós-doutor em filosofia e psicanálise pela New School for Social Research.

É autor de mais de 30 livros em várias línguas como autor principal, dentre eles, A ralé brasileira, A elite do atraso, A tolice da inteligência brasileira, A subcidadania brasileira e A classe média no espelho.

Jessé Souza

SUPERVISORES

Q

Walfrido Warde

Walfrido Warde é Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, bacharel em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, Master of Laws pela Universidade de Nova York.

Doutor em Direito pela Universidade de São Paulo, quatro vezes pesquisador bolsista no Max-Planck-Institut für ausländisches und internationales Privatrecht, autor de dezenas de livros e artigos e autor do best seller “O espetáculo da corrupção”. Presidente do IREE.

Walfrido Warde

Q

Rafael Valim

Rafael Valim é Doutor e mestre em Direito Administrativo pela PUC-SP, onde lecionou de 2015 a 2018, atualmente é professor visitante na University of Manchester (Inglaterra), na Université Le Havre Normandie (França), na Universidad Panamericana (México) e na Universidad de Comahue (Argentina). É Diretor Cultural do IREE, membro do Instituto Internacional de Derecho Administrativo, do Foro Iberoamericano de Derecho Administrativo e do Instituto Brasileiro de Direito Administrativo. Advogado e parecerista.

Rafael Valim

Professores

Q

Boaventura de Souza Santos

 

Boaventura de Sousa Santos é Doutor em Sociologia do Direito pela Universidade de Yale (1973), Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Distinguished Legal Scholar da Universidade de Wisconsin-Madison. Foi também Global Legal Scholar da Universidade de Warwick e professor visitante de várias universidades. É atualmente professor visitante da Universidade de Wits, África do Sul. É Diretor Emérito do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa.

Dirigiu projeto de investigação “Alice – Espelhos estranhos, lições imprevistas: definindo para a Europa um novo modo de partilhar as experiências o mundo”, financiado pelo Conselho Europeu de Investigação (ERC), um dos mais prestigiados e competitivos financiamentos internacionais para a investigação científica de excelência em espaço
europeu.

Autor reconhecido e premiado em diversas partes do mundo, tem escrito e publicado extensivamente nas áreas de sociologia do direito, sociologia política, epistemologia e estudos pós-coloniais, sobre movimentos sociais, globalização, democracia participativa, reforma do Estado e direitos humanos, além de fazer trabalho de campo em Portugal, no Brasil, na Colômbia, em Moçambique, em Angola, em Cabo Verde, na Bolívia e no Equador. Seus textos encontram-se traduzidos em espanhol, inglês, italiano, francês, alemão, romeno e chinês.

De sua vasta obra, destacamos: Um discurso sobre as ciências (1988), Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade (1994), Reinventar a democracia (1998), A Crítica da Razão Indolente (2000) Prêmio Jabuti de 2001, Democracia e participação: o caso do orçamento participativo de Porto Alegre (2002), A Gramática do Tempo (2006), Se Deus fosse um ativista dos direitos humanos (2013), A cor do tempo quando foge: uma história do presente – crônicas 1986-2013 (2014), O direito dos oprimidos (2014), A difícil democracia (2016), Esquerdas do mundo, uni-vos! (2018), Na oficina do sociólogo artesão (2018), O fim do império cognitivo (2019).

É também poeta. A escrita de poesia foi sempre acompanhando o labor do acadêmico e intelectual público, tendo estreado com Antologia de poesia universitária (1962). Publicou em seguida O rosto quotidiano (1966), Têmpera (1980), Madison e outros lugares (1989), Viagem ao centro da pele (1995), Escrita INKZ – anti-manifesto para uma arte incapaz (2004), Janela presa no andaime (2009); Rap global (2010), Falta de ar em plena estação (2012), Pomada em pó: poemas epigramáticos (2013) e 139 epigramas para sentimentalizar pedras (2015). Crónica de Acabária (2017), Manifesto antipteridofitas (2017); Escrita INKZ – Anti-manifesto para uma arte incapaz (2019, 2ª edição); Rap global (2019, 2ª edição).

Boaventura de Souza Santos

Q

Boike Rehbein

Boike Rehbein estudou filosofia, sociologia e história em Berlim, Paris, Frankfurt, Goettingen e Freiburg e recebeu seu PhD em filosofia em 1996. Fez seu pós-doutorado em sociologia na Universidade de Freiburg, Alemanha. Desde 2006, tem dirigido o Programa de Estudos Globais, que é um programa de mestrado e doutorado com foco no Sul global. Em 2009, tornou-se Professor da Sociedade e Transformação na Ásia e na África na Universidade Humboldt de Berlim.

Boike Rehbein é especialista em desigualdade, globalização, teoria social e sudeste asiático. Foi professor visitante em Nova Delhi, Vientiane, Zurique e Buenos Aires.

Suas publicações mais importantes incluem: Sociedade, Cultura e Globalização no Laos (Routledge 2007), Teoria Crítica após a Ascensão do Sul Global (Routledge 2015), Desigualdade nas Sociedades Capitalistas (com Surinder S. Jodhka e Jessé Souza; Routledge 2017).

Boike Rehbein

Q

Chris Thornhill

Chris Thornhill é professor de Direito na Universidade de Manchester, Reino Unido. Ocupou anteriormente cargos de professor em diferentes disciplinas na Universidade de Glasgow e no Kings College London, e já ocupou numerosas cátedras visitantes, em Direito, Política e Sociologia, na Alemanha, Chile e Brasil.

É especialista em Sociologia do Direito e Direito Constitucional Comparado, e tem publicado extensivamente sobre os fundamentos sociais do direito constitucional em muitas sociedades.

Entre as publicações mais recentes estão Crise Democrática e Direito Constitucional Global (2020); A Sociologia do Direito e a Transformação Global da Democracia (2018); A Sociologia das Constituições Transnacionais (2016); A Sociologia das Constituições (2011). Atualmente está escrevendo um livro sobre constitucionalismo e experiência militar.

Chris Thornhill

Q

Chris Wylie

Mais conhecido pelos seu papel na criação – e depois na derrubada – de seu antigo empregador, a empresa de marketing político Cambridge Analytica, Christopher Wylie desencadeou uma discussão global quando deu ao The Guardian e ao The New York Times documentos detalhando o funcionamento secreto por trás da suposta coleta não autorizada e do mau uso de dados pessoais de milhões de usuários do Facebook.

Wylie testemunhou em primeira mão como a cultura, as informações e os algoritmos estavam sendo usados por militares, governos e empresas para interferir em eleições em todo o mundo. Seus depoimentos perante o Congresso dos Estados Unidos e o Parlamento Britânico serviram como alerta e levaram a novas propostas legislativas em ambos os países.

Assim, Wylie se tornou uma fonte relevante no mundo todo para falar sobre o futuro da tecnologia, o poder dos algoritmos e da guerra de informações.

Chris Wylie

Q

Frédéric Lebaron

Frédéric Lebaron é professor de sociologia na Ecole Normale Supérieure Paris-Saclay, uma Escola de Pós-Graduação dentro da universidade Paris-Saclay. Chefia o departamento de Ciências Sociais e é membro do grupo de pesquisa “Institutions et dynamiques historiques de l’économie et de la société” (IDHES) da ENS Paris-Saclay (Université Paris-Saclay). Também leciona na Sorbonne Université, Sciences Po Saint-Germain-en-Laye e Sciences Po Aix na França, e dá aulas e programas de treinamento em várias universidades em países como Áustria, Brasil, China, Alemanha ou Rússia.

Sua pesquisa se concentra em vários campos da sociologia, incluindo sociologia econômica, sociologia política, pesquisa de políticas públicas, bem-estar e desigualdade, bem como metodologia das ciências sociais e teoria sociológica.

Seus interesses teóricos atuais estão centrados na integração da análise das estruturas sociais e dos processos do tempo em uma estrutura coerente, baseada no trabalho de Pierre Bourdieu, uma renovação da tradição Durkheimiana francesa, a leitura de autores negligenciados como Jean Piaget ou Alain Testart, e o uso da Análise de Dados Geométricos como uma abordagem metodológica geral com implicações teóricas substanciais.
Frédéric Lebaron recentemente co-editou as investigações empíricas dos espaços sociais em Springer (2020), publicou vários livros e mais de 120 artigos e capítulos de monografias ou livros coletivos. Foi presidente da Associação Sociológica Francesa (membro da Associação Sociológica Internacional) entre 2015 e 2017.

Frédéric Lebaron

Q

Jessé Souza

Jessé Souza é professor de Sociologia da UFABC, graduado em Direito pela UnB, mestre em Sociologia pela UnB, Doutor em sociologia pela UNI Heidelberg e pós-doutor em filosofia e psicanálise pela New School for Social Research.

É autor de mais de 30 livros em várias línguas como autor principal, dentre eles, A ralé brasileira, A elite do atraso, A tolice da inteligência brasileira, A subcidadania brasileira e A classe média no espelho.

Jessé Souza

Q

Juliana Borges

Juliana Borges é escritora e pesquisadora em Antropologia na FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo), onde estuda política criminal e relações raciais. Co-fundadora da Articulação Interamericana de Mulheres Negras na Justiça Criminal – Núcleo Brasil. Consultora do Núcleo de Enfrentamento, monitoramento e memória de combate à violência da OAB-SP e conselheira da Iniciativa Negra por uma Nova Política sobre Drogas. Feminista antipunitivista e antiproibicionista. Autora do livro “Encarceramento em massa” (Coleção Feminismos Plurais, Polén Livros/Selo Sueli Carneiro) e “Prisões: espelhos de nós” (Todavia, no prelo).

Foi secretária adjunta de políticas para as mulheres e assessora especial da Secretaria do Governo Municipal da Prefeitura de São Paulo.

Juliana Borges

Q

Surinder Jodhka

Surinder S. Jodhka é professor de Sociologia na Universidade Jawaharlal Nehru, Nova Deli (Índia). Ele pesquisa sobre as diferentes dimensões das desigualdades sociais – antigas e novas – e os processos de sua reprodução. O foco empírico de seu trabalho tem sido a dinâmica da casta; estudos de mudanças sociais agrárias e da Índia rural contemporânea; e as identidades políticas da comunidade sociológica.

Suas publicações recentes incluem as Aldeias da Índia no século XXI: releituras e revisões (editado com Edward Simpson, 2019 OUP); Mapeando a elite: poder, privilégio e desigualdade (editado com Jules Naudet. OUP 2019); Um manual da Índia rural, 2018, Orient Blackswan (ed.); Hierarquias contestadas: casta e poder no século XXI, Orient Blackswan (co-editado com James Manor), 2018; Desigualdade nas sociedades capitalistas, Routledge (co-autoria com Boike Rehbien e Jesse Souza), 2018; A classe média indiana, OUP 2016 (co-autoria com Aseem Prakash); Castas na Índia Contemporânea, Routledge 2015; Interrogando a modernidade da Índia, OUP 2013 (ed.); Castas: Oxford Pequenas Introduções da Índia, OUP 2012. Ele é editor da série de livros Routledge Índia sobre religião e cidadania. Ele está entre os primeiros recebedores do Prêmio ICSSR-Amartya Sen Award for Distinguished Social Scientists, no ano de 2012.

Surinder Jodhka

O que você vai aprender no CURSO
A Sociologia pelo mundo?

 

Aula 1

O racismo multidimensional / Multidimensional racism.

Jessé Souza

Aula 2

O futuro incerto do neoliberalismo. Três cenários possíveis / The uncertain future of neoliberalism. Three possible scenarios.

Boaventura de Souza Santos

Aula 3

Castas na Índia Moderna / Castes in modern India.

Surinder Jodhka

Aula 4

Desigualdades globais e internacionais / Global and international inequalities.

Boike Rehbein

Aula 5

Política Criminal e Racismo / Criminal Policy and Racism.

Juliana Borges

Aula 6

Sociologia francesa, uma introdução / French Sociology, an introduction.

Frédéric Lebaron

Aula 7

Direito e emancipação / Law and emancipation.

Christopher Thornhill

Aula 8

Democracia envenenada / Poisoned democracy.

Chris Wylie

Depoimentos

Inscrição

Tenha acesso ao catálogo de cursos exclusivos do KOPE com mais de 300 horas de conteúdo para assistir online, em qualquer lugar, a partir de 35 reais por mês. Sem taxas de cancelamento, você encerra sua assinatura quando quiser.

Mensal

R$ 49,90

POR MÊS

 

Trimestral

R$ 43,60

POR MÊS

Ou R$130,80 à vista no boleto

Semestral

R$ 40,00

POR MÊS

Ou R$240,00 à vista no boleto

Anual

R$ 35,00

POR MÊS

Ou R$420 à vista no boleto

Perguntas e respostas

Qual a carga horária?

A carga horária é de 7 horas.

As aulas são ao vivo ou ficarão disponíveis para que cada aluno assista de acordo com a sua disponibilidade?

As aulas são gravadas e começarão a ser disponibilizadas aos alunos a partir de 22 de março de 2021 e ficarão disponíveis por 1 ano.

Qual será o horário do curso?
As aulas serão disponibilizadas de acordo com o cronograma e poderão ser assistidas no horário de preferência do aluno.
É recomendado assistir às aulas nas datas em que serão disponibilizadas? Por quê?
É recomendado assistir às aulas na sequência. A sequência de aulas foi calculada para permitir uma compreensão adequada dos temas, que se sucedem histórica e logicamente. Uma aula é requisito de compreensão da outra, na medida em que traz conceitos que serão necessários em seguida.
Haverá certificado de conclusão?

Sim, um certificado será emitido aos alunos que assistirem a no mínimo 95% das aulas.

Conheça mais cursos

Open chat
Olá, gostaria de mais informações?